Brasil e Mundo

Polícia tenta identificar homem morto por botijão de gás no Rio

A Polícia do Rio de Janeiro busca identificar o homem que morreu após ser atingido por um botijão de gás arremessado de um prédio. Segundo a Polícia Civil, nenhum familiar foi ao Instituto Médico Legal (IML) para reconhecer o corpo.

No momento em que foi atingido, o homem não possui nenhum documento de identificação. Como teve ferimentos graves, será necessário realizar identificação por digital ou através do exame da arcada dentária.

Anúncios

Segundo a polícia, é necessário que algum parente vá até o IML reclamar o corpo. Caso isso não aconteça em até 14 dias, ele será enterrado como pessoa não identificada.

O morador que arremessou o objeto, o pedreiro Venílson da Silva, de 33 anos, foi indiciado por homicídio doloso pela Polícia Civil. Segundo relato da irmã e de dois patrões, ele tem problemas mentais.

Anúncios
crie seu site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.