Esporte

Uillian Correia fala sobre pressão no árbitro: ‘voltou retraído’

Mesmo com os quatro gols que aconteceram no empate por 2×2 entre Vitória e Flamengo, no Barradão, a arbitragem foi o assunto mais comentado na saída de campo pelos jogadores de ambos os times. Para o volante Uillian Correia, a pressão sobre Wagner Reway no intervalo da partida fez o juiz voltar com outra postura para o segundo tempo.

“O presidente do Flamengo pressionou o Wagner e ele voltou de forma retraída. A gente sabia que qualquer falta ou reclamação ele ia deixar os jogadores iguais, ia expulsar os nossos, por isso pedimos calma ao Rhayner e aos que estavam com o amarelo pra isso não acontecer”.

Anúncios

O árbitro de Mato Grosso viu um pênalti para o Vitória que não existiu na primeira etapa, quando a bola bateu no rosto de Éverton Ribeiro, que estava em cima da linha, e ele marcou toque de mão do meia.

Na segunda etapa, no entanto, o quinteto de arbitragem compensou, mas o erro desta vez foi do auxiliar, que não marcou o impedimento claro de Willian Arão na jogada que ocasionou o segundo gol do Flamengo.

Goleador

Quem teve motivo para comemorar foi o atacante Denílson, que não balançava a rede desde o dia 28 de março. “Era uma pressão grande que vivia fora do campo. Infelizmente não saímos com a Vitória pois creio que o time do Flamengo fez muita cera, independente deles estarem com um jogador a menos”, analisou o centroavante rubro-negro.

Correio*

Anúncios
crie seu site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.