Política

Bolsonaristas criam realidade paralela com “Estado de Sítio” e viralizam passando vergonha após 7 de Setembro

No final dos atos de 7 de Setembro em Brasília, vídeos de bolsonaristas surgiram, comemorando um falso estado de sítio no Brasil. O assunto passou a circular com força nas redes sociais na noite desta quarta-feira (8). No entanto, a realidade é outra: não há e não houve estado de sítio decretado no país. A informação é da coluna ‘Hashtag’, da Folha de São Paulo.

Em um dos vídeos, um homem com sotaque do Sul fala exaltado ao lado de outro colega, com camisa de reservista na mão, em meio a buzinaços em uma área iluminada com barracas ao fundo. “Boa noite pessoal, estamos aqui direto de Brasília, com meu amigo lá de Lages, e conseguimos, fizemos parte, estado de sítio, vamos tirar os vagabundos de lá, conseguimos tirar os 11, fizemos nossa parte, viemos para Brasília, levantemos o cu da cadeira para Brasília fazer nossa parte, estamos aqui na concentração, participemos da história do Brasil, nós conseguimos gente, e trago essas notícias para vocês”.

Anúncios

E seguiu: “Presidente acaba de decretar estado de sítio. Em primeira mão aí pra todo mundo”, diz o homem que está filmando. Ao fundo, os mesmos gritos e buzinas. O vídeo foi postado 6h28 de quarta-feira.

Do mesmo local e momento, outro vídeo mostra outro homem em tom emotivo – ele chega a chorar ao final da gravação. “Meus amigos, minhas amigas, de todo o Brasil, desculpem pela emoção, mas a nossa luta, a nossa garra, valeu a pena. Ficamos sabendo agora que o presidente da República Jair Messias Bolsonaro resolveu agir, e a partir de agora o Brasil está em estado de sítio. Desculpa”.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não decretou nenhuma excepcionalidade e pediu, na noite de quarta-feira (8), em áudio, que caminhoneiros alinhados ao governo liberassem as rodovias bloqueadas depois dos protestos de raiz golpista do dia 7 de setembro. “Fala para os caminhoneiros aí que [eles] são nossos aliados, mas esses bloqueios aí atrapalham a nossa economia. Isso provoca desabastecimento, inflação, prejudica todo mundo, em especial os mais pobres. Então, dá um toque nos caras aí, se for possível, para liberar, tá ok? Para a gente seguir a normalidade”, diz Bolsonaro.

Os caminhoneiros alinhados ao governo, mesmo com o áudio do presidente, duvidaram e alegaram ser gravação antiga. No entanto, o ministro Tarcisio de Freitas, da Infraestrutura, teve que aparecer em vídeo e confirmar que era, sim, um pedido do próprio Bolsonaro.
Radar da Bahia

Anúncios
crie seu site

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.